Roteiro de 7 Dias em Natal: As Principais Opções para sua Viagem!

Olá, viajantes, aventureiros e desbravadores desse Brasil! Hora de desembarcar! Ou seria a hora do embarque? Enfim, o destino a gente já sabe: é o Nordeste, a nossa querida Natal! Vamos apresentar um roteiro de 7 dias em Natal, Rio Grande do Norte!

Para quem já leu nosso post completo sobre os melhores pontos turísticos de Natal e região, ou para quem busca informações novas, voltamos a compilar os melhores passeios, renovando os votos de que Natal é um dos melhores lugares do país para tirar uns dias de curtição.

Pontos turísticos da cidade, praias, museus, centro de turismo cultural, atrações, restaurantes e bares, vida noturna ou aquela tarde de sol na areia, por exemplo, você decide!

Assim, apresentaremos os melhores lugares da região central e municípios vizinhos da capital, para que nada importante fique de fora.

Guia completo para transformar sua viagem para Natal em um sonho inesquecível

Apenas R$17

Estado do Rio Grande do Norte, um paraíso à parte

Roteiro de 7 Dias em Natal - falésias
Créditos de Imagem: Paulo Cesar da Rosa (Flickr)

Se você já sentiu a sedução daquelas faixas de areia deslumbrantes com todos aqueles coqueiros ornamentando a praia, ou aqueles grandes lençóis d’água azulões no meio do “deserto”, sabe o que te espera.

Natal é o lugar das praias de falésias, que são aquelas imensas muralhas que escorregam sobre o mar. É um local de muita história na criação da nação brasileira, onde ocorreram batalhas e acontecimentos marcantes.

A cidade de Natal é também chamada “capital do Buggy”, devido à grande disponibilidade de passeios disponíveis nas dunas, e a “Terra do camarão”… Por que será? Vamos descobrir?

Vamos lá. Tudo de novo. O que é bom, a gente repete.

Do principal atrativo a outros “segredinhos” da cidade, para quem tiver esta disponibilidade de 7 dias, vamos detalhar a vocês como tornar este período inesquecível.

Dica útil: se quiser conhecer tudo de forma muito rápida, um city tour pode ajudar.

Dia 1 do roteiro de 7 dias em Natal

Roteiro de 7 Dias em Natal - praia da ponta negra
Créditos de Imagem: Orlando Filho (Flickr)

Praia de Ponta Negra, uma das melhores dicas sobre o que fazer em Natal no primeiro dia

Ponta Negra, praia de turistas, nativos, invasores e defensores. É lá que o povo se junta para celebrar a vida, comendo, bebendo, curtindo o sol e o mar. É a praia mais movimentada, o cartão postal de Natal/RN.

Pela praia de Ponta Negra os invasores holandeses chegaram para atacar o Forte dos Reis Magos, um local histórico, localizado na Praia do Forte, palco de resistência às invasões holandesas que no século XVII tentaram roubar a soberania do nosso país.

Os holandeses por pouco não se consolidaram como novos colonizadores, e inclusive tomaram o forte, se instalando lá por alguns anos. Mas uma campanha de retomada terminou por devolver o forte à nação brasileira. Vá e veja!

Mas, voltando à praia de Ponta Negra, se quiser ter uma vista panorâmica da praia, de um pico alto, experimente subir o Morro do Careca, a mais alta duna da praia. Quem é que não curte aquela foto do ponto mais alto da viagem?

Se curte um sandboard ou stand up paddle, aproveite para fazer história. E se quiser atravessar a bancada de dunas, saia direto na praia de Alagamar, que fica nas costas da praia de Ponta Negra.

Mas, um aviso: é uma caminhada que deve ser planejada, porque não é fácil nem perto, levando a uma praia selvagem. Coisa para aventureiro.

Bateu a fome? Confira o que e onde comer em Ponta Negra

Para um almoço especial, num ambiente descontraído, confira a Casa de Taipa, e já peça a famosa carne de sol, afinal, estamos no Nordeste. Se quiser pegar leve, uma tapioca da casa quebra o galho.

Na Barraca do Caranguejo, um ambiente mais “povão”, com musiquinha alta, gente conversando e tomando umas e aquele clima de fervo de praia. Peça uma casquinha de caranguejo e curta o dia! Ainda tem muito pela frente.

Se acabar se estendendo em Ponta Negra, ou estiver passando por lá no fim da tarde em qualquer dia do roteiro, lembre-se de conferir o Botequim Tá na Hora, que tem música ao vivo, tipo uma baladinha bem ali pela zona da praia!

Aproveite a delícia que é a porção de filé com macaxeira (mandioca).

E vamos continuar o passeio.

Dia 2 do roteiro de 7 dias em Natal

Créditos de Imagem: Júlia Mota (Flickr)

Parque das Dunas

Para este segundo dia, mantendo a meta de não deixar nenhum lugar fundamental para trás, não podemos esquecer o Parque das Dunas, um parque fabuloso no centro da cidade e pertinho da praia, “na cara do gol”.

Uma mata nativa super bem preservada, propiciando aquele momento de paz e trilha onde se pode respirar o ar essencial de Natal.

Este se trata de um parque numa região de dunas, o que torna tudo mais bonito e cativante. A vontade é de ficar lá por horas. Como a visita é guiada, em alguns dias rolam eventos musicais, para agradar o turista e tornar tudo mais belo.

E se estiver com a criançada, pode dar aquele passeio pelo Bosque dos Namorados, onde tem parquinho e quiosque.

Mas, também é possível visitar algumas partes do parque sem guia. Uma opção é dar aquela caminhada na via costeira, logo à beira do mar, por exemplo.

Ponte Newton Navarro

Já que está pela área, siga um pouco mais para o norte, pela beira-mar mesmo, e aproveite para cruzar calmamente a ponte Newton Navarro, que tem uma estrutura esplendorosa, além de, à noite, uma iluminação de cair o queixo.

Por baixo da ponte passa o majestoso rio Potengi, por onde navegaram os portugueses à época da descoberta e primeiras explorações.

Dia 3 do roteiro de 7 dias em Natal

Roteiro de 7 Dias em Natal - praia dos artistas
Créditos de Imagem: João Fahl Jr. (Flickr)

Praia dos Artistas, Praia da Areia Preta e Praia do Meio

Ainda na parte central de Natal, a praia dos Artistas costuma atrair muita gente. Também porque fica próximo de alguns points noturnos, onde o pessoal já “emenda”.

Três praias compõem essa região: a praia dos Artistas, a praia da Areia Preta e a praia do Meio, onde se localiza o já citado Forte dos Reis Magos.

Caso esteja com um tempinho, fica a dica para ir dar uma olhada no Centro de Artesanato da praia dos Artistas, aí já dá para comprar aquela lembrancinha básica da capital.

Centro histórico

Não podendo faltar com a consideração à nossa história, é importante lembrar, antes de avançarmos pelos paraísos praianos, que Natal tem um belo centro histórico.

Não custa dar uma passada no Palácio de Potengi, antiga sede do Governo, onde há uma pinacoteca (museu de pinturas), incríveis detalhes de construção como os imponentes arcos da entrada e as inúmeras janelas, além do mobiliário antigo que conta um pouco da história de Natal.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição

Passeio turístico em cidade antiga sem ir à igreja matriz? Difícil.

Também conhecida como Catedral Velha, é um símbolo da força religiosa que impulsionou a colonização e formação do Brasil.

Um conselho dos nativos é aproveitar a contemplação da catedral pela hora do pôr do sol.

Dia 4 do roteiro de 7 dias em Natal

Roteiro de 7 Dias em Natal - praia de pirangi
Créditos de Imagem: Marcus Michaelsen (Flickr)

Praia de Pirangi e Cajueiro de Pirangi, o maior do mundo

É possível que você já esteja pelo quarto dia de viagem. Está na hora de se afastar um pouco da região central.

Vamos descer um pouquinho para o sul, para o município satélite de Parnamirim, onde, depois de passar a praia do Cotovelo, encontraremos duas belezas para começar: a praia de Pirangi e o famoso Cajueiro de Pirangi. 

Falar de Natal sem citar o Cajueiro de Pirangi é como se fosse um crime. O maior cajueiro do mundo é algo que poderia ser considerado um parque por si só. E é!

São 500 metros cobertos pelo raio do cajueiro, mas, no total, a cobertura passa de 8500 metros quadrados.

É muito gostosa a sensação de ficar caminhando naquela estradinha de madeirinhas, numa sombra sem fim, onde todos os galhos pertencem a uma árvore só.

Para quem estiver em Parnamirim nos meses de novembro, dezembro ou janeiro, terá a possibilidade de colher os cajus com as próprias mãos. Só não pode levar tudo! Bom, mesmo que quisesse, certamente levaria dias para colher tanto caju.

Como estamos ainda por aqui, vamos curtir as praias do litoral? A praia de Pirangi é muito bacana para ir com crianças, ou quem gosta de uma água mais calminha, às vezes até morninha.

Com piscina natural para todo lado, é aquele lugar que você chega para dar uma molhadinha nos pés e acaba ficando…

Comumente rolam alguns festejos da comunidade pela praia, como o Viva Folia. Parnamirim fica só a 15 km de Natal, então, vai tranquilo!

Parrachos de Pirangi e Lagoa de Alcaçuz

Outra “brincadeira” imperdível para quem está vivendo o privilégio de visitar o Rio Grande do Norte (e em outros estados também) é poder ter uma vivência em um dos parrachos da costa. São formações rochosas como recifes de corais, que formam pequenas lajes onde se pode ir se banhar e até caminhar, como em uma piscina rasa.

Mas a atividade mais interessante a se praticar nos parrachos é o mergulho para observar a atividade submarina. Como o chão fica muito próximo, basta usar um snorkel e ficar um tempão com o rosto sob a água, vendo os peixinhos passando!

O custo médio por pessoa é 80 reais para pegar o barquinho e ficar uma hora por lá, sendo que crianças pagam meia.

Não esqueça também de checar a Barreira do Inferno, ao sul da praia de Pirangi, que é uma grande barreira de falésias que “mudam de cor” conforme o sol bate. Fantástico.

Mais para dentro do continente fica a Lagoa de Alcaçuz. Uma lagoa muito bonita que, apesar de grande, tem um longo espaço de água rasa e quentinha, ideal para levar crianças menores. Até algumas redes são colocadas na água para o visitante se espraiar.

Não faltarão restaurantes para que possa ficar o dia inteiro.

Dia 5 do roteiro de 7 dias em Natal

Roteiro de 7 Dias em Natal - mirante dos golfinhos
Créditos de Imagem: Marinelson Almeida (Flickr)

Rota do Sol

Descendo pelo litoral sul de Natal, você estará apreciando a vista de uma praia após a outra, através da chamada Rota do Sol. Após Pirangi, vem a praia de Búzios, depois os Pirambúzios e a pequena Praia de Tartaruga.

Você também irá passar pelo Mirante dos Golfinhos, um lindo lugar situado no Município de Nísia Floresta (nome que homenageia uma escritora da região). Em Nísia Floresta tem a grande praia de Tabatinga e também Barra de Tabatinga, onde vale a pena ficar uma boa manhã ou tarde no início do quinto dia.

Em dias de maré alta os golfinhos aparecem e então você poderá tirar suas fotos. Só não adianta ir tentar brincar com eles!

Aproveite sua estada na cidade para comer no Camarão do Olavo ou Camarão do Arnaldo, os mais conhecidos da região. No Alapaki Praia Bar, encontre porções sofisticadas com peixes e frutos do mar.

Vamos descer mais um pouquinho? Vamos conhecer outra lagoa?

Mais lagoa!

A lagoa de Arituba é mais um lugar para “perder” aquelas horinhas ficando na boa, sentindo o repouso gostoso da água doce.

Pertinho da praia de Camurupim, é uma atração que divide as atenções com a praia, dando essa boa oportunidade de pular da praia para a lagoa, ou ainda nas pequenas piscinas naturais, e vice-versa.

Já na praia, quando estiver de maré baixa, existe um lugar no meio das rochas chamado “Pedra Oca”, uma saliência tipo caverninha para ir explorar, e conforme estiver a maré, até tomar um banho diferenciado.

Mais ao sul, a Praia da Barreta deve encerrar os trabalhos do dia. Mas se estiver adiantado, não deixe para amanhã! Confira a próxima praia, já no município seguinte, Tibau do Sul.

Dia 6 do roteiro de 7 dias em Natal

Roteiro de 7 Dias em Natal - praia da pipa
Créditos de Imagem: Francielle Campos (Flickr)

Praia de Pipa

A praia da Pipa é um balneário que conta com praias menores como a praia do Madeiro e a praia do Amor. Mas o “complexo” é formado por um total de nove praias.

E o que a praia de Pipa tem? Primeiro, um nome histórico: quando os navegadores portugueses passaram pela costa e avistaram uma pedra em forma de pipa, batizaram a praia. “Pipa” é como eles chamavam o barril de vinho ou de azeite.

O ilustre Maurício de Nassau citou a praia em seus relatos de viagem.

Além de ser uma praia deslumbrante, como a maioria das praias da região, ela tem uma pequena reserva ambiental, na verdade, um santuário ecológico. Mas foi definida como área de preservação de tartarugas marinhas em toda sua extensão.

Sem falar nas falésias, que dão o desenho especial ao balneário.

Um jantar especial na praia do Madeiro

A praia do Madeiro, além de ser um dos pontos mais bonitos do balneário, conta com restaurantes onde vale a pena parar e comer.

No restaurante Chez Marília você pode saborear o camarão da casa com coentro e molho de tomate cereja. Outra boa pedida é a massa com vôngole ou cogumelos ou ainda o ceviche de robalo.

O Madeiro Beach Bar e Restaurante faz aquele estilão de restaurante à beira de praia, com aquela grande área descoberta de onde podemos apreciar as estrelas e as ondas quebrando, ouvindo o som do mar.

O Madeiros Drinks é outra opção no mesmo estilo, para quem quer sentar e comer ou tomar um drink apreciando a praia.

Ambas opções oferecem as tradicionais sequências ou porções de frutos do mar para grupos, por exemplo, com preços que variam de 100 a 250 reais.

É isso aí, caros aventureiros! Se descermos demais, vamos acabar em João Pessoa. Aí é outro roteiro. Hora de dar meia-volta e conhecer o lago norte de Natal no sétimo dia de viagem.

Dia 7 do roteiro de 7 dias em Natal

Roteiro de 7 dias em Natal - Praia de Genipabu
Créditos de Imagem: Nailton Barbosa (Flickr)

Aquário Natal, Praia da Redinha, Praia de Genipabu e Lagoa de Genipabu

Logo após passar a ponte Newton Navarro (sempre bom passar de novo, né?), você já estará no município vizinho de Extremoz. E logo de cara já tem uma atração esperando, à sua esquerda: é o Aquário Natal.

Como todo bom aquário, você poderá curtir uma boa quantidade de animais marinhos de vários portes e tipos. Além dos animais marinhos, tem alguns répteis e anfíbios, por exemplo. O preço médio do ingresso é 30 reais.

Caso escolha para ponto de partida o destino da direita, esse é gratuito: é a praia da Redinha, primeira praia ao sul de Extremoz. Se gosta de maratonar praias, vale a pena dar uma olhada aqui também! Já aproveite para conhecer o Mercado da Redinha.

Mais uns 20 quilômetros ao norte e ainda na cidade de Extremoz, tem a praia “top” da cidade, um cartão postal, que é a praia de Genipabu.

De areia perfeitamente branquinha e lagoinhas naturais sobre as dunas de Genipabu, é aquele lugar inesquecível, de contar para todo mundo.

A lagoa de Genipabu, no alto das dunas, não pode deixar de ser visitada.

Se ainda não rolou, aproveite para fazer aquele passeio de buggy. E siga o roteiro porque tem mais!

Parrachos de Maracajaú (no litoral norte)

Se ainda não fez aquele passeio de barco nem visitou um coral de recifes, é chegada a hora. “Um paraíso no meio do oceano” é o tipo de lembrança que você vai encontrar nos comentários do Google sobre os Parrachos de Maracajaú.

Com guias treinados para fazer o passeio ser desfrutado da melhor maneira, vale a pena fazer esta incursão no meio do mar para dar aquele mergulho e ver com os próprios olhos este trabalho esculpido pela natureza.

Dessa forma, aqui o mergulho é mais fundo, e os corais se estendem por mais ou menos 10 km. Porém, tudo é feito de modo que seja muito bem aproveitado.

Lagoa de Pitangui

A Lagoa de Pitangui é uma beleza, uma joia do município de Extremoz. Com sua água esverdeada nas bordas e super azulada no centro, vai deixar você de queixo caído.

Em volta da lagoa, quiosques e toda infraestrutura necessária. Além de tudo, os passeios de bugue (buggy) também rolam, porque existem muitas dunas próximas.

Entradas em torno de 20 reais. De fato, perfeito para levar a família e passar aquela tarde super quente, sem preocupação com as crianças no mar turbulento. Pode dar aquela boia para brincar e ficar na boa, tomando seu sol e água de coco.

Aliás, nesta região você vai encontrar muitas lagoas, todas elas, de certo modo, “privatizadas” pela população, seja alugando cadeiras ou vagas, então, caso queira simplesmente dar uma passada e economizar, vá perguntando ao povo onde pode ter uma lagoinha “intocada”, que tem para todo mundo. A busca pode ser surpreendente.

Chave de ouro na saideira

Agora que já percorremos boa parte do litoral e visitamos as melhores praias, que tal uma noite de agito para finalizar? Aqui temos duas dicas.

Taverna Pub

O Taverna tem uma temática medieval, que faz você se sentir dentro de um castelo do tempo dos reinados. Já pensou?

Além disso, os candelabros, móveis, entradas em arco e pilares de pedra, por exemplo, dão o toque e a sensação que, apesar de rústica, o local é convidativo e aconchegante, não deixando faltar nada.

Assim, é um local bastante bonito e tradicional para curtir uma música ao vivo e beber bons drinks  num clima diferenciado. Por último, vale a pena conferir e tirar belas fotos perto daquelas armaduras e escudos enormes e pesados.

Rastapé Casa de Forró

Um excelente lugar para curtir o tradicional rastapé pé de serra, encontrar bastante gente alegre e de todo lugar. Aproveite para mostrar seus talentos na dança ou simplesmente curtir uns passinhos.

Já está de malas prontas para conhecer os pontos turísticos e passeios de Natal?

Caso ainda não esteja, esse link pode ajudar você a não se perder na hora de preparar as malas. Lembre-se que, independente do tamanho da sua bagagem, o espírito leve é recomendado para qualquer viagem. Não leve os problemas junto!

Com todas essas dicas, esperamos que você tenha uma viagem inesquecível. E descubra ainda mais coisas por si.

O Brasil é pura magia. Não precisamos ir tão longe para encontrarmos gente alegre, comida boa, natureza exuberante e atrações culturais.

Dessa forma, vale lembrar também que viajar é sempre bom, mas o que indica nosso sucesso e felicidade é o contentamento com a vida como ela é, seja onde estiver. Com ou sem companhia, beleza rara ou comida cara. A felicidade está dentro da gente.

Com esse roteiro de 7 dias em Natal, você certamente curtirá bastante a capital do Rio Grande do Norte.

Assim, acesse nosso blog regularmente para mais dicas não só de Natal, mas para saber mais sobre outras regiões desse país que estão esperando de braços abertos por aventureiros e curiosos, brasileiros e estrangeiros. Basta ser do bem!

Se sobrar um tempinho, vale a pena tentar fazer um bate-volta por São Miguel do Gostoso.

Perguntas e Respostas

Qual a melhor época para viajar para Natal?

Entre outubro e fevereiro, a partir da transição da primavera para verão.

Como definir Natal?

É famosa por suas praias belíssimas e importância histórica para o Brasil. A culinária é um atrativo muito procurado.

Em quantos dias daria para conhecer o melhor da cidade?

Depende do quanto você gosta de praia! Optamos por fazer um guia de 7 dias para você poder curtir calmamente cada uma delas, se deslocar e ainda ter a chance de criar seus próprios desvios de roteiro, o que, em Natal, é muito divertido praticar.

Não Transforme sua Viagem para Natal em um Pesadelo...

Guia Infalível sobre Natal com dicas de hotéis, restaurantes e todos os pontos turísticos.

Monte um Roteiro Perfeito para Natal em Apenas 60 Minutos - por apenas 17 reais