Natal em setembro: como aproveitar durante o mês?

Posto que visitar Natal em setembro é uma das melhores opções para os turistas, vale ressaltar que este mês – mais do que os anteriores – costuma apresentar poucas chuvas.

Em contrapartida, se você estiver em Natal em setembro e, eventualmente, chover, fique tranquilo: a chuva não será forte e logo passará. Por fim, a temperatura sempre excede os 25 ºC.

Guia completo para transformar sua viagem para Natal em um sonho inesquecível

Apenas R$17

Por que ir a Natal em setembro?

Não é agradável chegar a uma praia e se deparar com enormes quantidades de pessoas. Em segundo lugar, essa situação o leva a encontrar muitas filas e ter dificuldades para conseguir as vagas desejadas em restaurantes e hotéis.

Dessa forma, viajar em setembro para Natal é uma excelente alternativa. Posteriormente, além de ser a capital do Rio Grande do Norte, esta cidade funciona como um ótimo ponto de partida a outros destinos do estado.

Só para ilustrar, ao considerar as possibilidades de lazer, descanso, emoções e aventuras, você não pode negligenciar as principais vantagens de ir a Natal precisamente nesta época do ano.

Menor fluxo de visitantes

Se você não renuncia à tranquilidade e do sossego em suas viagens, o mês de setembro é altamente recomendável, uma vez que integra a chamada “baixa temporada”.

De fato, é um momento perfeito para conhecer e viajar a localidades incríveis, por exemplo, a praia de Ponta Negra – uma das mais conhecidas por lá e que, ainda, dispõe do célebre “Morro do Careca”, ponto turístico formado por uma duna de mais de cento e vinte metros.

Temperatura mais amena

Em setembro, Natal apresenta um clima tropical quente e úmido, por isso, faz sol e quase não chove. Mesmo no inverno, aliás, a temperatura raramente é inferior aos 25 ºC.

Ou seja, a despeito da temperatura e do sol forte, a brisa marítima contribui para deixar o clima mais ameno. Por mais que faça calor, o clima é amplamente favorável para o turismo no mês de setembro.

Maior economia

Sem dúvida, os hotéis – em qualquer cidade turística – estão prontos para o recebimento de hóspedes, seja qual for a época do ano.

Entretanto, o melhor de visitar Natal em setembro reside no fato de que os hotéis realizam mais promoções, diminuindo os preços cobrados para atrair mais visitantes.

Assim, até mesmo as passagens aéreas se tornam mais baratas. Com efeito, o mesmo é válido para outros estabelecimentos, tais como bares e restaurantes, que podem, também, baixar seus preços em setembro.

Sobretudo, o atendimento destinado aos clientes é sensivelmente melhorado, em função da redução no fluxo de turistas. Em suma, essa economia permitirá que você usufrua melhor todas as experiências que Natal tem a oferecer.

Pontos turísticos mais tranquilos

Já que a mesma lógica das praias é seguida pelos pontos turísticos, a redução nas filas, no trânsito e no fluxo de pessoas faz com que esses locais fiquem mais tranquilos para sua visitação.

Em virtude disso, aproveite para fazer passeios de buggy na famosa Genipabu, conhecer as lagoas de Jacumã e Pitangui, o Forte dos Reis Magos, Morro do Careca, Pirangi (e o maior cajueiro de todo o mundo), o parque ecológico das dunas etc.

A propósito, o mais provável é que fique indeciso com tantas atrações: nadar com golfinhos ou em piscinas naturais? Passear de barco ou de buggy? Ir às falésias ou às dunas? Dar prioridade às lagoas ou às praias?

Para ajudar você nessas decisões, apresentamos algumas das atrações imperdíveis em Natal e arredores.

1. Praia de Ponta Negra

Enquanto principal praia de Natal, o bairro que a recebe é um dos melhores para se hospedar na capital potiguar. Por outro lado, além da beleza da praia propriamente dita, a região reúne ótimos bares e restaurantes, com uma vida noturna agitada (vale a pena conhecer a área do “Natal Food Park”, com diversos food trucks).

De acordo com os guias turísticos, o chamado “Morro do Careca”, localizado nesta praia, é um dos cartões postais mais relevantes de Natal. Em sua orla, há um deck de madeira com um belo letreiro, ambos ideais para tirar fotos.

Em contraste com isso, no canto direito da praia você poderá fazer passeios de “jangalancha” – o nome se justifica pelo fato de que, no passado, o trajeto era percorrido de jangada e, agora, é feito de lancha, contornando toda a extensão do morro.

Embora parta da praia de Ponta Negra, o passeio segue até Algamar, uma praia que permite a visualização de tartarugas, golfinhos e da vida marítima – com suas belezas naturais – em todo o seu esplendor.

2. Dunas de Genipabu

A saber, passeios de charrete ou de buggy são apenas algumas das alternativas de diversão em Genipabu que é, certamente, um dos locais mais conhecidos entre as opções de turismo graças, em grande medida, às suas incomparáveis dunas.

Por analogia, você pode solicitar passeios “sem ou com emoção”, determinando os níveis de adrenalina ao circular de buggys pelas dunas móveis. Se bem que a vista das dunas seja realmente incrível, você poderá contemplar toda a extensão da praia de Genipabu, além de uma vista panorâmica de Natal.

Como resultados, os passeios de buggys são os programas mais imperdíveis e óbvios em Genipabu, embora não sejam muito baratos.

Com toda a certeza, a beleza da praia mais do que compensa os gastos, sendo indicado caminhar até as dunas localizadas no canto direito. Os passeios de charrete ou de dromedários encantam muitos visitantes.

3. Pipa

Em princípio, é simples visitar Pipa rapidamente, partindo de Natal. Surpreendentemente, contudo, isso não é recomendável, uma vez que há tantas atividades interessantes a fazer que, um simples passeio não será o suficiente.

Para que você aproveite ao máximo suas atrações, analise as opções oferecidas pela vida noturna e hospedagem. Sob o mesmo ponto de vista, Pipa é um dos mais fotogênicos destinos no Rio Grande do Norte, devido às suas impressionantes falésias na beira do mar.

De maneira idêntica, praias como a do Amor, dos Golfinhos e do Madero estão sempre nas listas de melhores praias do Brasil. Ademais, a última é uma das mais belas de Pipa, com um incrível visual do cimo de suas falésias para a praia de Cacimbinhas e Madero.

Outrossim, a vista do Chapadão é outra atração interessante, incluindo belas vistas à praia do Amor e a das Minas. Antes de tudo, junto à lagoa de Guaraíras, o seu célebre pôr do sol propicia um dos passeios indispensáveis para quem visita Pipa.

4. Parrachos de Maracajaú

Os Parrachos (formação natural de recifes) de Maracajaú conta com águas tão azuis e cristalinas que, frequentemente, recebe o nome de “Caribe Brasileiro”. Por exemplo, Maracajaú pode ser alcançada após percorrer menos de 2 horas (partindo de Natal).

Assim também, os Parrachos ficam a sete quilômetros do mar. Da mesma forma, nos dias em que as marés estão baixas, a localidade se converte em uma enorme piscina natural, em que é possível ver inúmeros peixinhos e presenciar formações de recifes.

Os passeios de lancha ou catamarã aos Parrachos de Maracajú é, sem dúvidas, a atração principal da praia que, ademais, oferece passeios de caminhão, de quadriciclo ou de buggy.

5. Lagoas de Pitangui e Jacumã

Como se sabe, muitas pessoas ficam encantadas pelas lagoas, se interessando mais por elas do que pelas praias. Afinal, conhecê-las é uma das atividades imperdíveis. Ressalte-se que elas possuem boa estrutura, com águas quentinhas e tranquilas.

De tal forma que você poderá relaxar, com os pés em uma lagoa fresquinha como Pitangui ou Jacumã, bebendo uma cerveja ou, até mesmo, deitar-se em uma rede dentro da lagoa. Depois que passar por essa experiência, será impossível não se sentir relaxado.

Principalmente, esse é um dos motivos que levam muitos visitantes a Natal. Por causa disso, além de almoçar ou relaxar nas lagoas, você poderá realizar as célebres atividades do local como a tirolesa (“aerobunda”), o “esquibunda” e o kamikaze.

Neste, fique atento: é comum que os turistas acabem ralando os braços nas areias. Nessa localidade, temos, ainda a Muriú, Porto Mirim a e as praias de Jacumã.

6. Rota do sol

Com o propósito de percorrer a rota do sol, você fará um passeio até o litoral sul que, aliás, inclui as mais lindas praias potiguares. Então, uma boa ideia é reservar alguns dias para ficar em Pipa.

Trata-se de uma ótima base para explorações adicionais à região. Por outro lado, se optar por conhecer a área partindo de passeios rápidos saindo de Natal, embora seja possível conhecer várias praias, isso será feito de modo superficial.

Desde que a chamada “rota do sol” sai de Natal até chegar em Pipa, ela possui várias praias realmente incríveis, com visuais deslumbrantes. Os principais pontos turísticos são compostos por:

  • Praia de Camurupirim;
  • Mirante dos Golfinhos;
  • Barra de Tabatinga;
  • Praias de Buzios, Pirangi e Praia de Cotovelo.

Todos os pontos ficam no município de Nísia Floresta. Nesta região fica, ainda, as lagoas de Arituba e de Carcará.

7. Pirangi: o maior cajueiro do mundo

Essa árvore, em resumo, tem mais de um século de existência, sendo considerada, a um só tempo, a maior de sua espécie e a maior frutífera de todo o planeta. Desse modo, tornou-se uma das mais famosas atrações no Rio Grande do Norte.

Precipuamente, embora seja um tradicional e conhecido ponto turístico, o cajueiro impressiona, também, por suas dimensões. Por isso, as passarelas de madeira em sua estrutura interna facilitam e tornam agradáveis as visitações.

Igualmente, além de passar pelas passarelas, a fim de explorar a árvore em toda a sua extensão, há um mirante no qual é possível visualizar o cajueiro a partir de cima, tendo uma noção bastante precisa de sua grandiosidade e da forma como ela avança sobre Pirangi do Norte.

É provável que, ao visitar em setembro, a árvore esteja dando frutos e, logo, você os colha no próprio tronco. Contudo, em seu entorno existe, também, lanchonetes, bares e feiras de artesanato.

8. Praia do Forte

Ainda mais importante que o vigor estético, a Praia do Forte guarda um indisputável apelo histórico, remontando ao início de Natal, em 1598.

Além dos apelos históricos, o local apresenta piscinas naturais e paisagens deslumbrantes – o cenário perfeito para quem deseja se refrescar.

Na região, há duas construções que se destacam: “Fortaleza dos Reis Magos” e o acesso pela grandiosa ponte Newton Navarro, outro importante cartão-postal da capital do Rio Grande do Norte.

9. Praia de Galinhos

Distante a cerca de 180 km de Natal, a Praia de Galinhos é indicada para os turistas que almejam unir um ambiente que é menos visitado com a exuberância da praia.

Isto é, no local, você conhecerá a península de Galinhos – uma atração que surpreende a todos os visitantes.

10. Rua Chile

Nem só de belezas naturais vive a capital potiguar. O “point” dos apreciadores de diversões noturnas é a Rua Chile, com bares típicos, muita música e atrações culturais, como o Centro Dosol que, frequentemente, recebe apresentações musicais.

Do mesmo modo, se você deseja se divertir depois de visitar as dunas, as praias e os outros pontos turísticos, deverá conhecer o local.

Decerto, além dos bares, restaurantes e baladas, a Rua Chile é bem agitada, perfeita para conhecer novas pessoas de todas as regiões do país e de outros lugares do mundo.

Gastronomia potiguar

Antes de mais nada, a gastronomia encerra, em si, um motivo de grande relevância para atrair muitos turistas a Natal.

Entre os inúmeros sabores locais, encontram-se:

Ginga com tapioca

Este nome curioso se deve ao peixe manjuba (apelidado pelos potiguares de “ginga”) que, geralmente, mede entre 10 e 15 centímetros. Para enriquecer essa mistura saborosa, os chefs preparam o pescado com goma de mandioca, oferecendo aos visitantes uma iguaria pouco calórica e fresca.

Cuscuz

Prato feito a partir da farinha de polvilho, mandioca ou arroz, o cuscuz é famoso em toda a região Nordeste pela coloração amarelada do milho. Extremamente rico em termos nutritivos, o prato pode ser combinado a diferentes recheios desde bode no molho, frango ensopado (guisado), salsicha ou carne seca.

Escondidinho de carne seca

Muito conhecida, essa receita é altamente recomendável para quem almeja sentir o verdadeiro sabor potiguar. Trata-se de uma mistura do purê de macaxeira (mandioca), charque (a carne maturada).

Após montado com requeijão ou queijo em uma travessa, a iguaria é gratinada no forno. Se visitar Natal em setembro, não deixe de provar essa verdadeira delícia!

E então, gostou de tudo que descrevemos para você aproveitar o máximo da cidade de Natal em setembro? Continue sempre acompanhando o Mala Pronta Natal, com o melhor conteúdo para você!

Não Transforme sua Viagem para Natal em um Pesadelo...

Guia Infalível sobre Natal com dicas de hotéis, restaurantes e todos os pontos turísticos.

Monte um Roteiro Perfeito para Natal em Apenas 60 Minutos - por apenas 17 reais