Natal em junho: como aproveitar durante o mês?

Quem vai viajar para Natal em junho pode ter dúvidas sobre como aproveitar a baixa temporada na capital do Rio Grande do Norte, certo? Afinal, a Cidade do Sol, como é chamada, é conhecida por seu clima de litoral. Será mesmo que é uma boa ideia viajar para Natal em junho?

É isso que vamos descobrir neste post, feito especialmente para os viajantes que querem conhecer a capital potiguar do Nordeste.

Longe da muvuca e do clima de verão, Natal é maravilhoso de qualquer maneira. As vantagens de viajar em junho para Natal são muitas. Veja algumas delas:

  • Economizar nas passagens;
  • Aproveitar os passeios de buggy;
  • Saborear uma típica comida nordestina (bobó de camarão, feijão verde, macaxeira frita, etc);
  • Viajar de lancha por praias tranquilas, entre outras vantagens.

Quer saber mais? Então, continue a leitura de nosso post para descobrir como curtir Natal no mês de junho. Acompanhe!

Guia completo para transformar sua viagem para Natal em um sonho inesquecível

Apenas R$17

Natal em junho: o que fazer em Natal na baixa temporada de junho?

vista da praia de natal em junho
Créditos de Imagem: bruleal (Flickr)

Fazer passeios, comer bem, tirar fotos, descansar – é possível fazer muita coisa ao viajar para Natal em junho. Embora alguns consideram os meses de junho/julho como alta temporada, devido às férias escolares, junho ainda pega carona na temporada de maio.

Pois bem, Natal é conhecida como a Cidade do Sol, isto é, consta que são 300 dias de sol por lá. Isso nos dá uma prévia de que outros dias são de chuva, certo? Sim e não.

Ao contrário do que acontece em outras regiões, como Sudeste e Sul, a região potiguar não costuma chover por dias seguidos, mas há quem evite os meses entre fevereiro a agosto. Isso também depende do tipo de programação de cada turista.

Por exemplo, há quem viaje no mês de junho por conta das festas juninas para curtir o forró, quermesse, quadrilhas, comidas típicas, concurso e brincadeiras. E que lugar melhor para curtir uma tradicional festa junina do que no Nordeste, não é?

Por isso, nem a chuva é capaz de estragar uma festa tão bonita como essa. Mas para quem quer viajar para Natal em junho e aproveitar a festa junina, é bom saber que essas festas são bem mais comuns no interior da cidade.

Também é possível aproveitar as praias tranquilas para fazer um passeio de buggy. Como a procura é baixa, não há tanta disputa nas areias para transitar entre uma praia e outra.

A busca por uma vaga nos restaurantes de Natal também não é estressante. Até porque Natal tem muitos lugares para comer e beber, desde restaurante a bistrô. Cada um tem um clima e um sabor sem igual. Vale muito a pena garimpar os restaurantes em Natal, viu?

Tá, você já entendeu que o mês de junho tem seus atrativos, mas vamos nos aprofundar em alguns deles? Vamos!

1. Curtir um passeio de buggy, skibunda e tirolesa nas praias de Natal

passeio de buggy pelas Dunas de natal em junho
Créditos de Imagem: Lainy Cherry (Flickr)

Natal é repleta de dunas, um paraíso que não fica atrás de outros lugares paradisíacos mundo afora. E um dos melhores lugares para percorrer de buggy é na praia de Genipabu, um dos passeios mais incríveis do Rio Grande do Norte.

A diversão é garantida, principalmente se você pretende viajar para Natal com crianças. Pode escolher entre buggy, dromedário ou charrete para atravessar as dunas.

Além disso, há também muita aventura com skibunda, uma brincadeira que consiste em deslizar pela duna usando uma lona ou lancha. Outro passeio divertido é o aerobunda na praia de Jacumã, como é conhecida a tirolesa diferenciada: você desce por um cabo de ferro até desaguar no rio.

2. Aproveitar um dia na praia de Ponta Negra

Coisa boa é encontrar tudo que deseja em um só espaço, não é? E na praia de Ponta Negra, uma das mais famosas e perfeitas para ficar em Natal, tem tudo que um viajante precisa.

Além do visual incrível, é na orla de Ponta Negra que você encontra lanchonetes, bares, restaurantes, lojinhas, sorveterias, e outros tipos de comércios. Principalmente se for perto do Morro do Careca.

Os preços também são um atrativo a parte, já que comer e beber a beira-mar é mais barato. Imagine então no mês de junho, na baixa temporada?

No entanto, é bom saber de antemão se a maré está baixa, do contrário, fica impossível se manter na areia, viu?

3. Conhecer a reserva natural do Parque das Dunas

parque das dunas de natal em junho
Créditos de Imagem: Klaus Fuchs (Flickr)

Independente de você viajar para Natal em junho com crianças ou não, a reserva natural do Parque das Dunas é um atrativo que merece atenção.

Isso porque, fugindo do clima praieiro da capital do RN, essa reserva é ideal para um dia de sossego. Ela é a segunda maior reserva natural da Mata Atlântica do Brasil e perfeita para quem ama a natureza.

Então dá para fazer piquenique, praticar algum esporte e ainda aproveitar as trilhas da reserva. Bom demais, não? Só não se esqueça de verificar os preços e horários de entrada com antecedência.

4. Visitar a praia do Forte e a Fortaleza dos Reis Magos

Que tal unir o útil ao agradável? Conhecer um lugar histórico agrega muito valor a sua bagagem, fora que é fascinante saber que onde você pisa tem história.

Nesse caso, tem o Forte dos Reis Magos, a primeira construção de Natal, datada do século 16 e que era usada para vigiar todo o território contra invasões.

Hoje, se tornou um dos pontos turísticos mais belos da cidade e é bastante visitada por surfistas, já que a Praia do Forte é bem requisitada por quem pratica windsurf.

5. Experimentar as principais iguarias da comida potiguar

Se mergulhar nas praias paradisíacas de Natal ou passear de lancha pelo mar não são ideias interessantes para você em junho, pode ter certeza que há outra coisa muito boa para se fazer por lá: comer.

O Rio Grande do Norte é famoso por sua rica gastronomia e por suas diversas opções de culinária. Tem a cozinha regional que se faz muito presente com a sua caranguejada, paçoca de carne de sol, feijão verde, macaxeira, tapioca, etc.

A cozinha italiana, que mistura o sabor da pizza com os temperos nordestinos, e até a culinária japonesa está lá com seus pratos diferenciados, que incluem sashimis especiais e sushis maçaricados.

Alguns restaurantes de Natal são ótimos para casais românticos, outros são perfeitos para quem vai com crianças, e há aqueles mais simples à beira-mar. Os mais famosos, no entanto, são o Camarões Potiguar, Nau Frutos do Mar e Tábua de Carne.

A propósito, o Camarões Potiguar é especializado em oferecer camarões de tudo que é tipo: camarão à milanesa, ao molho branco, no recheio do pastel, grelhado, etc. O salão é enorme e atende mais de 300 pessoas. Durante junho, contudo, o atendimento pode ser mais rápido devido ao baixo movimento.

6. Ir até o Maior Cajueiro do Mundo

Sempre que ouvimos falar de uma beleza natural, a ideia de conhecer pessoalmente é fascinante. Então, se você vai viajar para Natal, não deixe de conferir o Maior Cajueiro do Mundo, que possui uma extensão de 8.500 metros.

Por conta disso, muitos pensam que a floresta, situada no município de Parnamarim, possui diversas árvores, quando, na verdade, é apenas o cajueiro. Suas anomalias genéticas permitiram que seus galhos crescessem para baixo e ganhassem ramificações no solo.

Aproveite para conferir o artesanato local e provar algumas delícias feitas com caju. Você também pode avistar a floresta e a praia de Pirangi por meio de um mirante.

7. Tirar fotos do pôr do sol em Pipa

Pipa é uma das regiões mais extraordinárias de Natal e que você pode curtir em junho. Além da praia de Pipa, há incríveis falésias que deixam qualquer turista encantado. Só tomar cuidado e prestar atenção em avisos, pois falésias podem desmoronar.

Mas, para além de Pipa, praia do Amor, Madeiro e a baía dos Golfinhos, há o pôr do sol na Lagoa de Guaraíras, uma linda vista para quem aprecia o finalzinho do dia no litoral.

Não esqueça de tirar fotos desse momento espetacular, que é exuberante em qualquer época do ano em Natal. Tudo em Pipa merece registro, tá?

Uma dica: entre Pipa e Natal está Tabatinga, situada na Rota do Sol, a 40 minutos da praia de Ponta Negra. Por lá, tem o Mirante dos Golfinhos, uma oportunidade de conferir de perto esses animais marinhos.

Por que viajar para Natal em junho?

Cruzeiro passand debaixo da ponte de natal
Créditos de Imagem: Marcio Rogerio (Flickr)

Você economiza nas passagens aéreas

As passagens para Natal (RN) ficam mais baratas na baixa temporada. Como a demanda é menor, quem viaja para Natal em junho economiza bastante, principalmente quem compra as passagens com antecedência.

Ainda assim, vale a pena fazer uma busca em sites de compras de passagens e verificar o melhor preço. Alguns deles oferecem programa de fidelidade para tornar a viagem mais em conta ou para você ter pontos para o próximo destino.

As estadias também ficam mais baratas

Quando a gente planeja a viagem para algum destino, já ficamos cientes de tudo onde vamos investir um dinheiro, não é? Passagens, estadias, restaurantes, comprinhas, etc.

Mas os preços costumam ser bem menos assustadores na baixa temporada em Natal. Você pode verificar os preços de hotéis, pousadas, casas e apartamentos e verá que vale muito a pena viajar em junho para Natal.

Mais fácil e barato encontrar onde comer e beber em Natal

Durante a alta temporada, é muito comum se deparar com restaurantes, bares e bistrôs lotados, pedidos que demoram a chegar e preços elevados.

Mas para quem vai viajar para Natal em junho, a baixa temporada oferece muito mais que boa comida; oferece também agilidade no serviço e alimentação mais barata.

Você experimenta uma variedade de pratos regionais e estrangeiros, que vão desde a famosa paçoca de carne de sol, passando pelo pão de macaxeira e finalizando com o coquetel Piña Colada.

Melhor para explorar as praias de Natal em junho

Praia de Ponta Negra, Praia de Pipa, Parrachos de Maracajaú, Perobas – essas são algumas praias famosas de Natal, no Rio Grande do Norte e, por isso, a procura é grande.

Mas não pense que só porque é junho, mês que pode receber algumas chuvas, que o clima não seja propício para um mergulho.

Afinal, estamos falando da capital potiguar e sua temperatura que fica em torno de 21 a 26 graus durante praticamente o ano todo.

Dá para passear de buggy, lancha ou catamarã, admirar a beleza da vida marinha nos parrachos de Maracajaú ou do Rio do Fogo (que muitos chamam de parrachos de Perobas) e ainda brincar de deslizar nas dunas de Genipabu.

Fazer comprinhas com bons preços

Se os preços de passagens, estadias e alimentação caem em junho, o preço do artesanato e de outros comércios também podem diminuir.

É, portanto, uma boa época para comprar lembranças para entes queridos e amigos. Como mencionamos neste post, a praia de Ponta Negra tem um bom comércio, então dá para curtir o cenário, matar a fome e ainda fazer comprinhas.

Para melhor referência, na Av. Eng. Roberto Freire há bares, restaurantes, feiras de artesanato e galerias.

Lá você encontra a popular Feirinha de Artesanato de Ponta Negra, e também o Mercado Ponta Negra, com uma variedade de produtos típicos do Nordeste, como queijos, castanhas, cocadas, cachaças… e com direito a provar e embalar para viagem.

Não é tudo de bom?

E então, vai viajar para Natal em junho?

A melhor época para visitar Natal e fugir de hotéis lotados, mesas de restaurantes quase todos ocupados e disputa nas areias para andar de buggy é, sem dúvida, na baixa temporada.

Ainda que tenha chuva, a temperatura não costuma cair bruscamente, pois o sol na capital do Rio Grande do Norte é mais intenso. Também é propício para um passeio nas areias e uma brincadeira nas dunas.

Em suma, visitar Natal em junho é uma ótima oportunidade de conhecer seus principais pontos turísticos sem a muvuca de dezembro. Aproveite para tirar boas fotos, experimentar a culinária local e comprar artesanatos da região.

O bom é que depois de conhecer os locais mais famosos e procurados de Natal, você pode retornar na alta temporada com um roteiro mais definido, com todos os restaurantes, bares, lojas e praias que gostaria de revisitar. Portanto, não deixe de conhecer Natal em junho e tenha uma ótima viagem!

Não Transforme sua Viagem para Natal em um Pesadelo...

Guia Infalível sobre Natal com dicas de hotéis, restaurantes e todos os pontos turísticos.

Monte um Roteiro Perfeito para Natal em Apenas 60 Minutos - por apenas 17 reais