Natal em agosto: como aproveitar durante o mês?

Existem vários motivos que podem convencer você a visitar Natal em agosto. Neste artigo, falaremos sobre alguns deles e te mostraremos 10 atrações para conferir e fazer uma viagem inesquecível!

Um primeiro ponto a destacar em favor do oitavo mês do ano é que esta é uma época de baixa temporada na capital. Quem veio curtir as férias de julho já voltou para casa e a cidade está mais calma.

Isso significa que você enfrentará menos desconfortos ao visitar as praias, lagoas e demais atrações do local. Por desconfortos, estamos falando sobre filas, estacionamentos cheios e lugares lotados, só para citar alguns exemplos.

Além disso, por ser baixa temporada, as passagens aéreas não são tão caras quanto nos meses do verão nordestino. Assim, você pode investir menos em traslado, o que geralmente é a parte mais cara de uma viagem a depender do lugar de onde está vindo.

Para finalizar essas vantagens mais gerais, em agosto a cidade não está tão chuvosa e um clima ameno.

O inverno potiguar se caracteriza principalmente por chuvas, mas elas são mais intensas nos meses de junho e julho.  Além disso, diferentemente do verão, no inverno as temperaturas não costumam passar dos 28 oC.

De todo modo, com tempo aberto, essa previsão é ótima para quem quer passear e pegar uma praia. Muitos turistas não estão acostumados com o calor do verão nordestino, então, visitar Natal em agosto é uma introdução mais tranquila ao clima do Nordeste brasileiro.

Guia completo para transformar sua viagem para Natal em um sonho inesquecível

Apenas R$17

Natal em agosto: 10 lugares para conhecer e curtir!

praia de ponta negra em natal em agosto
Créditos de Imagem: Bárbara F Luiz (Flickr)

Agora que já pontuamos várias vantagens de viajar para Natal em agosto, citaremos as atrações, atrativos e lugares que você não deve deixar de contemplar no seu planejamento. Há opções para quem vem para ficar muito ou pouco tempo, basta decidir o que é prioridade conhecer.

Vale destacar que muitas das programações abaixo estão localizadas em outras cidades do Rio Grande do Norte também. Contudo, é possível chegar até elas tranquilamente de carro, transporte público ou transporte por aplicativo.

De modo geral, quando as pessoas visitam o Rio Grande do Norte, elas naturalmente visitam as atrações de toda a região mais próxima da capital. Por esse motivo, indicamos lugares para visitar que não estão necessariamente em Natal.

Dito isso, confira já nossa seleção!

1. Praia de Ponta Negra (Natal)

natal em agosto vista aérea da praia de ponta negra
Créditos de Imagem: Jeanine Pires (Flickr)

Se você for a Natal, não deixe de colocar a Praia de Ponta Negra em seu planejamento. É definitivamente um lugar especial para conhecer por vários motivos.

Em uma só visita, você toma banho de mar nas águas morninhas do Nordeste brasileiro, conhece um dos principais cartões postais da cidade, que é o Morro do Careca, e ainda tem a possibilidade de se aventurar por todos os restaurantes, barracas, bares e baladas da região.

De modo geral, uma boa parcela dos estabelecimentos mais famosos de Natal fica na Praia de Ponta Negra. Portanto, se quiser conhecer tanto da cidade em apenas um lugar, Ponta Negra é o lugar certo para visitar em pelo menos algum dos dias em que vier para Natal em agosto.

Inclusive, é importante destacar que muitos hotéis e pousadas ficam nesta praia. Suas diárias cabem nos mais diferentes bolsos, o que é positivo porque muitas pessoas podem se planejar para ficar em uma parte super bem localizada da cidade.

Dessa forma, gasta-se pouco com traslados para a praia, alguns pontos turísticos e até para os restaurantes.

2. Roteiro das Águas (Nísia Floresta)

lagoa do carcara em natal em agosto
Créditos de Imagem: Tânia Mara Pimentel Gomes (Flickr)

A aproximadamente 40km de Natal, fica o município de Nísia Floresta. Trata-se de uma das cidades mais visitadas do Rio Grande do Norte por diversas razões. Porém, escolhemos destacar aqui o Roteiro das Águas, bastante famoso em razão das belas lagoas de águas cristalinas que são abundantes na região.

Para fazer o Roteiro das Águas, você precisa reservar apenas um dia da sua viagem. Você deve encontrar o responsável pelo seu trajeto bem cedo e se preparar para estar de volta apenas depois do pôr do sol.

Ademais, não é interessante fazer o passeio de carro e por conta própria. Este circuito só pode ser realizado com um buggy e com um motorista habilitado que saiba se deslocar mais facilmente pelas dunas que separam uma lagoa da outra.

Voltando ao roteiro, um dia inteiro será suficiente para que você conheça 7 lagoas muito lindas:

  • Redonda;
  • Arituba;
  • Alcaçuz;
  • Boágua;
  • Ferreira Grande;
  • Carcará;
  • Urubú.

No que diz respeito às lagoas, elas guardam entre si similaridades e diferenças. Entre as similaridades, estão a cor da água, a transparência e a vegetação típica do local. Porém, por outro lado, elas diferem em infraestrutura e nos tipos de prática esportiva disponíveis, por exemplo.

É bacana saber que você vai conhecer lagoas de excelente qualidade, mas que cada uma oferece uma experiência diferente e marcante a quem visita. Cada uma surpreende o turista de maneira diferente, o que torna o tour pelo Roteiro das Águas algo em que vale a pena investir.

3. Praia do Forte e Forte dos Reis Magos (Natal)

praia do forte
Créditos de Imagem: Nailton Barbosa (Flickr)

Ainda em Natal, não deixe de fazer também um passeio pela Praia do Forte e pelo Forte dos Reis Magos, que fica lá. Tanto a praia quanto o forte são belíssimos e rendem ótimos momentos de aprendizado e distração.

A Praia do Forte possui várias piscinas naturais gostosas e próprias para banho. Elas fazem sucesso principalmente com as crianças, que costumam curtir mais o dia na praia do que passeando em museus.

Por outro lado, se você e seus acompanhantes querem saber mais sobre a história de Natal, a visita ao Forte dos Reis Magos é imperdível.

O lugar por si só já é lindo, pois fica no mar e o acesso se dá por uma passarela própria para isso. Ademais, o lugar é nada mais nada menos que a primeira construção da cidade.

Lá dentro, é possível ver alguns itens antigos, como canhões e armas da época do Brasil Colonial. Há guias que realizam visitas guiadas por lá e o local fica aberto das 8:00 às 16:30 de terça a domingo. A entrada é bem barata, apenas 3 reais!

4. Maior cajueiro do mundo (Pirangi do Norte, Parnamirim)

natal em agosto - maior cajueiro do mundo
Créditos de Imagem: Marcio Kazuehiro Shimamoto (Flickr)

A aproximadamente 25km de Natal fica o distrito de Pirangi do Norte, lugar que abriga o maior cajueiro do mundo!

A visita ao lugar vale muito a pena, pois a visão da árvore é realmente incrível e muito bonita. Não é à toa que este é um dos cartões postais do Rio Grande do Norte. É um exemplar marcante da exuberância de sua flora.

Falando em números, o maior cajueiro do mundo conta com:

  • 8.500 m² de copa,
  • 70.000 frutas por safra,
  • 500 m² de perímetro.

Ao redor do cajueiro, há várias passarelas que auxiliam os turistas a se deslocarem por toda a sua extensão.

Geralmente, é entre os meses de setembro e dezembro que a planta dá frutos suculentos. Portanto, não é garantido que ao ir a Natal em agosto você conseguirá provar dos cajus do maior cajueiro do mundo.

Contudo, a visita vale muito a pena mesmo assim: pela beleza do local e por tudo o que ele representa para o Rio Grande do Norte.

5. Passeio de buggy pelas dunas de Genipabu (Extremoz)

natal em agosto - passeio de buggy nas dunas de genipabu
Créditos de Imagem: Karol Moreira (Flickr)

Ao visitar Natal em agosto ou qualquer período do ano, você verá que passear de buggy é praticamente uma obrigação. Para chegar em praias e lagoas muitas vezes é necessário recorrer ao meio de transporte e até para quem tem medo o passeio se torna bem divertido.

Falando em medo, é comum que os motoristas sempre perguntem ao grupo de passageiros se eles gostariam de fazer os roteiros “com emoção ou sem emoção”. Assim, os amantes de aventura podem curtir o passeio ainda mais, ao passo que os amantes de segurança não precisam se preocupar com acidentes.

O importante é que a experiência como um todo seja bacana para você e para quem te acompanhar na viagem.

Apesar de os buggys serem vistos constantemente em praticamente todos os atrativos do Estado, é um fato que o passeio nas dunas de Genipabu é mais marcante. Além de curtir a viagem, você passa por locais importantes da região.

Por exemplo, foi nas Dunas Douradas que parte da novela “O clone” foi gravada. Ao fazer o passeio, conhecer esse tipo de localização é muito bacana.

Como o trajeto dura cerca de 6 horas, dá tempo de conhecer muitos lugares, fazer refeições, relaxar e tirar fotos lindas.

A paisagem não decepciona!

6. Mergulho nas praias de Pirangi (Pirangi do Norte)

praia de pirangi
Créditos de Imagem: Rebeca (Flickr)

Uma outra atividade que é muito bacana de fazer se for a Natal em agosto é reservar um dia da viagem para mergulhar. Porém, não em qualquer praia.

Uma das melhores para fazer isso é a praia de Pirangi, uma praia bastante movimentada e que oferece uma estrutura bem bacana para quem quer mergulhar.

Como esta praia tem muitas piscinas naturais, com corais e vistas estonteantes, muitas empresas de turismo realizam um passeio em que você mergulha em diferentes localizações. Assim, conhece bastante da flora aquática do Rio Grande do Norte e acaba conhecendo mais das belezas naturais litorâneas também.

De modo geral, não é necessário se preocupar com equipamentos, pois as empresas fornecem máscara e o snorkel. O passeio é bacana para crianças, adultos e adolescentes, principalmente porque em alguns lugares a água é mais rasa e dá para ficar em pé.

7. Passeio e mergulho na Praia de Maracajaú (Maxaranguape)

Praia de Maracajau
Créditos de Imagem: Sônia Furtado (Flickr)

Um outro lugar ótimo para mergulhar e passear é a praia de Maracajaú, conhecida nacionalmente como como o Caribe brasileiro por causa da água cristalina e da exuberância de sua flora e fauna.

Se você vê o lugar de cima, realmente imagina que está no Caribe. A água é extremamente azul, com várias formações de corais despontando quando a maré está baixa: os parrachos de Maracajaú.

Mergulhar neste local lindo não é só um colírio para os olhos para quem está no barco, mas, principalmente, para quem se aventura a olhar o mar pelo lado de dentro.

Há muito o que observar: uma vida marinha extremamente ativa e diversa, além dos belos recifes de corais. Se vier à Natal, vá a Maxaranguape dar um mergulho. É um jeito totalmente diferente de conhecer o Rio Grande do Norte!

8. Caminhadas pelas praias de Pipa (Tibau do Sul)

falesias da praia da pipa
Créditos de Imagem: – Luis Lopes (Flickr)

Uma cidade que possui praias tão boas quantos as de Natal é Tibau do Sul, que fica a aproximadamente 80km de distância da capital. No município, fica o balneário de Pipa, que conta com um conjunto de ótimas praias tanto para banho quanto para práticas esportivas.

Por lá, nós recomendamos principalmente que você faça passeios tranquilos, como caminhadas românticas ou com os seus filhos.

O mar pode ficar um pouco mais revolto em alguns pontos, o que é ótimo para surfistas, mas não tão interessante para quem quer deixar as crianças brincarem sem se preocupar.

Praia do Amor

Se está à procura de um destino bastante romântico, cercado por mar, falésias e vegetação natural, vá à Praia do Amor. Ao pôr do sol o lugar vira um espetáculo da natureza que fica ainda mais belo quando você está acompanhado!

Baía dos Golfinhos

Na praia Baía dos Golfinhos, é possível fazer um passeio de barco para tentar encontrar os golfinhos, que realmente aparecem para saudar os turistas de vez em quando.

Cacimbinhas

Quer aventura e liberdade para praticar esportes radicais? A Praia de Cacimbinhas é muito visada principalmente pelo pessoal do surfe e de outras práticas esportivas, como:

  • kitesurf,
  • paraglide,
  • sandboard.

9. Boemia, culinária e dança na noite natalense

Se resolver sair de Natal para fazer algum dos passeios que indicamos neste artigo, não deixe de voltar à capital para encerrar os dias de passeio com a noite boêmia natalense. Há muito o que fazer e com que se divertir!

Gastronomia potiguar

Em primeiro lugar, você poderá se deliciar com a culinária local a qualquer momento do dia. Entre os pratos típicos principais, recomendamos que não deixe de provar os seguintes:

  • tapioca,
  • paçoca de carne de sol,
  • bobó de camarão,
  • caranguejo.

Forró

Ademais, não deixe também de aprender a dançar forró em algum dos restaurantes e casas de forró de Natal. É um estilo musical contagiante, que aproxima e cativa.

Para turistas, recomendamos muito o Forró com Turista, que ocorre toda quinta-feira no Centro de Turismo de Natal. A atração alegra os visitantes da cidade desde 1987!

Caso não tenha um par ou queira aprender a dançar forró com dançarinos profissionais, não perca essa oportunidade ao vir a Natal em agosto!

10 Pôr do sol na Ponte Newton Navarro (Natal)

ponte newton navarr em natal
Créditos de Imagem: Antonio Marin Jr (Flickr)

Por fim, mas não menos importante, se vier à Natal em agosto ou em qualquer momento do ano, não deixe de ver pelo menos um pôr do sol na Ponte Newton Navarro.

É um espetáculo e cartão postal da cidade que alegra tanto os turistas quanto os locais.

Aqui vão alguns dos locais em que o show de cores fica ainda mais especial:

  • Praia da Redinha,
  • Praia do Forte, de dentro do Forte dos Reis Magos,
  • Dentro de um barco no Rio Potengi.

Ir a Natal em agosto pode ser a melhor escolha a fazer se você pode tirar férias neste mês. As atrações são muitas, as passagens são mais acessíveis e a cidade está menos cheia. É um momento excelente para conhecer o melhor do Rio Grande do Norte!

Não Transforme sua Viagem para Natal em um Pesadelo...

Guia Infalível sobre Natal com dicas de hotéis, restaurantes e todos os pontos turísticos.

Monte um Roteiro Perfeito para Natal em Apenas 60 Minutos - por apenas 17 reais